segunda-feira, 12 de maio de 2008

TRÊS EM UM

Cada um o sentirá à sua maneira, mas penso que Third, o terceiro registo dos Portishead, é um dos mais assombrosos álbuns que escutei nos últimos tempos. Não necessariamente o melhor, do ano ou da década como já li, mas, sem dúvida, um dos trabalhos mais singulares editados recentemente. Não vou perder muito tempo a escrever sobre ele, porque acho que as palavras não são, neste caso, boas tradutoras da música em questão. Digo apenas que é um disco sofrido e doloroso. Intemporal. Que merece ser escutado, com atenção e disponibilidade, sem pudores e ideias pré-concebidas. 19/20.
>>
"Third", Portishe
ad (Island - 2008)
>> Myspace - Portishead Album 3


Se já tinha achado que o LP de estreia Broken Boy Soldiers (2006) não acrescentava quase rigorosamente nada à discografia individual dos seus componentes (Jack White, Brendon Benson, Jack Lawrence e Patrick Keeler), sobretudo em relação aos White Stripes, com este Consolers Of The Lonely a minha opinião sai reforçada. Vejo os The Raconteurs mais como um passatempo de White & Co. do que propriamente outra coisa qualquer mais séria. E, nesta prespectiva, o disco cumpre bem o seu papel. É um álbum alegre e divertido, replecto de blues e rock'n'roll, bem instrumentado e com alguns temas que cairão rapidamente no esquecimento, mas que, por agora, ainda entretêm o ouvido, como "The Switch And The Spur" ou "Attention". Para pegar de vez em quando. 15/20.
>> "Consolers Of The Lonely", The Raconteurs (XL - 2008)
>> Myspace - Raconteurs


A Kitsuné tem-se vindo a afirmar como uma das mais importantes e influentes editoras francesas da actualidade. Responsável pela edição de álbuns e EPs de alguns dos mais acutilantes projectos da área da electrónica (Digitalism, autoKratz, Crystal Castles) é, no entanto, através das compilações Kitsuné Maison que a editora se tem revelado uma íngreme rampa de lançamento para alguns artistas, bandas e DJs. Contudo, a grande atracção deste capítulo nº 5 é a estreia, em primeira mão, de um tema novo de Fischerspooner, "The Best Revenge", do qual confesso que esperava mais (aquele saxofone que se passeia durante todo o tema causa-me alguma irritação). De resto, não me parece que haja nenhum nome extraordinário a sair desta edição - pode-se, contudo, destacar os Pin Me Down, que têm aqui incluído o viciante single "Cryptic" e cujo álbum de estreia está agendado para breve. De resto, há por aqui boa electrónica, com pés e cabeça (mais pés do que cabeça), para entreter noites de folia . 14/20.
>> "Kitsuné Maison 5", Vários Artistas (Kitsuné - 2007)
>> Myspace - Maison Kitsuné

5 comentários:

Génio Maligno disse...

Sou leitora assídua do Plano Alternativo, apesar de nunca comentar...

O Third, é sem dúvida um disco mágico. Cabe a cada um tirar-lhe a sua interpretação e vive-lo a sua maneira. Grandes palavras as tuas.

Sugiro que dês uma olhadela a uma senhora que dá pelo nome de Santogold, que fez um dos momentos do ano. Boas audições!

Cumprimentos

John The Revelator disse...

Está aí na calha para as audições da próxima semana - a ver vamos se concordo contigo :)

Beijinhos e volta sempre!

Shumway disse...

Portishead - absolutamente recomendado.

Abraço

alex disse...

Eu, pessoalmente, adorei o álbum dos Raconteurs, tal como o seu antecessor. Quanto aos Portishead não posso falar muito, pois ainda não consegui ouvir muito bem. Dantes era bastante viciado no Dummy, e mesmo esse, agora já é muito complicado de se ouvir. De resto, boas análises!

Cumps

Wellington Almeida disse...

faço minha as suas palavras. Só um detalhe, este para mim, a par dos THE KILLS são os discos do ano, sim.

Abraços.

P.S. Belo Layout!