terça-feira, 6 de maio de 2008

TRÊS EM UM

Não sei se este será ou não o melhor álbum dos Clinic - aliás, pouco me interessa a questão -, mas que Do It! é um grande disco, daqueles que penso que qualquer melómano interessado pelas mais inusitadas ramificações do rock apreciará, não me restam grandes dúvidas. Uma vez mais erguendo toda aquela parafrenália de instrumentos (com destaque para os órgãos e os metais), os Clinic construiram um álbum complexo, mas bem cimentado, onde o gosto pela experimentação se faz sempre sentir, nunca se abandonando, porém, a noção de canção. Com os devaneios noise do costume, Do It! surpreende tanto quando o ritmo abranda e se rasteja nos meandros do folk ("Tomorrow", "Mary And Eddie") como quando se acelera o passo para um jazz-punk com laivos psicadélicos (ouça-se a alucinante "Shopping Bag"). Embora longe de ser inacessível, não é um disco de fácil digestão - a cada escuta revelam-se magníficos pormenores que fazem deste um grande álbum de 2008. Penso eu de que. 18/20.
>> "Do It!", Clinic (Matador - 2008)
>>
Myspace - Clinic

Em 20 anos muda muita coisa. As pessoas mudam. As circunstâncias mudam. Os Breeders, claro está, também mudaram. Quase duas décadas depois do lançamento de Pod (1990), após várias alterações na formação original e mais ou menos ultrapassados intensos problemas (sobretudo com as drogas), os Breeders parecem ter assentado. Este novo álbum, Mountain Battles, cuja sonoridade vem muito na continuidade de Title K (2002), transparece, precisamente, uma certa sobriedade e equilíbrio. No entanto, não haja grande ilusões - os anos podem passar, as pessoas podem mudar, mas uma mente contorbada nunca vai completamente ao sítio. Imagine-se duas, então! De facto, Kim Deal e sua irmã gémea, Kelley (a quem se junta um baterista e um baixista), parecem estar mais estáveis, mas são precisamente as résteas de psicadelismo atormentado que dão a este álbum um toque muito especial. Mountain Battles é um conjunto de 13 belas canções de tonalidades campestres, onde o apelo da guitarra ainda se faz sentir, embora em doses bem mais comedidas e serenas. Vale mais no individual do que como um todo, mas não deixa de ser excelente disco. "It's The Love" envergonha muitas bandas de indieróque que para aí circulam. 16/20.
>> "Mountain Battles", The Breeders (4AD - 2008)
>> Myspace - Breeders


Atribuir um rótulo de inovação é uma coisa bastante arriscada nos dias que correm, mas acho que faz algum sentido evocá-lo quando se fala d'A Naifa. O projecto que tem como principal característica a leitura do mais tradicional dos estilos portugueses através de uma lente graduada pela pop dá-nos agora um disco novo - e mais um título estupendo -, Uma Inocente Inclinação Para o Mal. E pelo menos musicalmente, a inclinação parece ter sido feita para o lado certo: a banda de Lisboa soube resistir à tentação de se aproximar demasiado da canção popular, preservando e realçando cada vez mais os traços identitários do fado na sua sonoridade. Mas anulado que está o efeito surpresa, Uma Inocente Inclinação Para o Mal não se revela tão surpreendente como os discos anteriores, dando até a impressão de alguma repetição de certas ideias. Ainda assim, este será, provavelmente, o mais consistente dos trabalhos do quarteto - para isso terá contribuído o facto de, desta vez, apenas uma pessoa assinar as letras das canções (Maria Rodrigues Teixeira, uma ilustre desconhecida que cedeu alguns poemas seus à Naifa). "Filha de Duas Mães", o primeiro single, é uma boa amostra do potencial do disco. 15/20.
>> "Uma Inocente Inclinação Para o Mal", A Naifa (Lisboa - 2008)
>>
Myspace - A Naifa

4 comentários:

Kraak disse...

Hey! Não conhecia o teu blog... estive a ler a maioria dos posts que aqui tens e gostei bastante. Temos muitas opiniões convergentes, mas isto pouco importa. O que é interessante é a maneira como vens descrevendo a música!

Obrigado pelo link. Não fazia a menor ideia que estava aqui linkado. :) Vou passar a ser "cliente" deste Plano Alternativo.

Quanto aos Clinic, tal como disse lá pelo meu espaço, também concordo contigo. Este possivelmente será "o álbum", depois de alguns anos! A ver vamos! :)

Hugzz!

John The Revelator disse...

É pá, muito obrigado pelas palavras - souberam muito bem, sobretudo vindo de quem vem! O teu blog é excelente e passo lá bastantes vezes :)

Este "Do It!" é um grande álbum, independentemente do que já veio e do que ainda está para vir.

Um grande abraço!

Kraak disse...

John, não exageres... o Kraak FM <'+++< é just a blog. Faz-se o possível lá por aquele lado! Obrigado eu pelas tuas palavras!

Hugzz!

John The Revelator disse...

Just a damn freakin' good blog :-)