quarta-feira, 29 de outubro de 2008

CONCERTOS: Jonquil n'O Meu Mercedes

Nunca aqui tinha falado deles, mas os Jonquil são velhos conhecidos cá da casa, embora ainda não tenham tido grande projecção mediática. Foi, portanto, com algum entusiasmo, mas também alguma supresa, que soube da vinda da banda a Portugal e logo em dose tripla (Aveiro, Porto e Lisboa). Surpreendente foi também a adesão do público: ao Mercedes rumaram um número muito significativo de pessoas para ouvir o sexteto liderado por Hugo Manuel, ao qual se juntaram membros dos Wait For Coniston e dos Youthmovies, todos sediados em Oxford. O mote da visita era a promoção do mais recente EP, Whistle Low, mas os Jonquil têm já editados dois álbuns, Lions, de 2007, e Sunny Casinos, de 2005. Produzem uma folk de traços pop, por vezes corpulenta e abrasiva, outras mais leve e intimimista, com pontos de contacto com Beirut, Sufjan Stevens ou Animal Collective, embora com características muito próprias. Verdadeiros multi-instrumentistas - para além de guitarra, bateria e contrabaixo, tocam piano, violino, órgão, harmónica, trompete, acordeão -, os Jonquil proporcionaram uma noite de rara beleza. Nos curtos 50 minutos da actuação, tocaram todos os temas do novo EP, onde se destaca a faixa-título, já incluída no álbum anterior, mas também "Putting Name To Faces" e "So Far So Good". Para o final, reservaram a decoradíssima "Lions", à qual acrescentaram uma interessante introdução, e, no encore, de apenas uma canção, "Sudden Sun". Foi bonito, sim senhor.

>> MySpace - Jonquil
>> Foto retirada do Mediosordo

2 comentários:

O Puto disse...

Para mim foram uma agradável surpresa, e foi graças a ti que os fui ver. Bonito, no mínimo. Só foi pena ter perdido o EP que adquiri após o concerto, autografado por 2 membros da banda. Chuif!

RMJ disse...

:)